sábado, 25 de fevereiro de 2012

Mais próxima dos mortais


Esses dias me perguntaram ingenuamente se eu já tinha cultivado algum inimigo na vida. Como quase nunca nego respostas, respondi: que sim e que muitos. O que de certa maneira despertou surpresa (afinal não tenho nem tenho tanta vida assim) e, antes que surgisse a curiosidade de saber de quem se tratavam os tais oponentes, já fui logo falando: - Meus pensamentos, ora! Eles nunca concordam comigo, mas estão sempre por perto, agarrados ao teto, ou espalhados pelo chão, esperando para me devorar, com tanta força que nem penso em conte-los. 

4 comentários:

  1. Os pensamentos se assemelham a conselhos que, na maioria das vezes, relutamos em aceitar.

    Gosto do seu estilo de escrever.
    E gostei do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico agradecida Samara, não sei se minhas tortas palavras são dignas de elogios, afinal escrever nunca esteve nos meus planos. Também gostei muito do seu blog, tem ótimas discussões, espero que possamos trocar ideias sobre eles e sobre o próprio jornalismo.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá Ana Luiza! Faço das palavras de Samara as minhas, percebo que vc, mesmo sendo tão jovem, já possui muito domínio da linguagem, uma coisa que admiro em suas postagens é que vc diz muito com poucas palavras, parabéns continue assim!

    ResponderExcluir