quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Corte no tempo

        
              Desde criança eu e a pressa sempre fomos grandes amigas. Gastávamos tardes planejando a vida, desenhando coisas para o próximo final de semana e, desejando incansavelmente avançar casas no jogo. No colégio nos estávamos sempre juntas, contando os minutos para o fim da aula de matemática e ansiosas para a hora do intervalo.  Durante a adolescência ficamos cada vez mais próximas, loucas pelas histórias que ouvíamos sobre a maturidade.  Hoje, mas solidas, não deixamos de arquitetar os próximos passos, em nos tornarmos cada vez mais plenas e calmas – entretanto - até lá existe muita pressa pela frente