quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Nem eu sei



Dizem-me o tempo todo que sou precipitada demais, que coloco os meus sonhos acima de tudo. Confesso que isso acaba me ferindo um pouco, loucura seria não sonhar! me respondam, o que seriam de uma menina boba sem sonhos? Talvez só mais uma menina boba. E não sei por que cobram tanto de mim? Afinal eu não sou boba! Eu não queria que fosse assim. Ando meio fadigada de opiniões inúteis. As pessoas têm de entender, me entender um pouco. Eu infelizmente sou o fruto de malditas opiniões. Sou um coração ainda na sua embalagem da loja, mais lacunoso, fraco, apático. (concordando, com licença, com Cecília Meireles) Eu não tinha esse coração de hoje, assim calmo, assim magro, assim triste. Nem esses olhos tão vazios, que de tão vazios enxergam pouco, muito pouco. Eu não dei por essa mudança, não se nota quando muda, quando se cria uma crosta dura ao entorno da sua alma. Agora vivo presa nela, eu posso sentir o peso de carrega - lá.

Por: Ana Luiza Paz